Promessas de fim de ano

2017 forçou a barra né, mores? Que ano filho da put*! Quer dizer, não sei pra vocês, mas pra mim foi um ano puxado… Mas sobrevivi! (Teve seus bons momentos, obrigado universo 🙌🏻) Mas não tô aqui pra falar do que já foi e sim do que virá!

Como de praxe, todo final de ano a gente promete mil coisas pro ano que vai começar né, não tem jeito… Fazemos mil e um planos, traçamos 559 metas, prometemos outras 674 coisas e criamos inúmeras expectativas. Pra que??? Por que fazemos isso com nós mesmos? Por que criar tanta expectativa? Por que prometer tanta coisa?

Pois bem, vamos lá! Primeiro: de nada adianta prometer coisas que você não terá condições de cumprir. Segundo: não adianta fazer planos irreais ou difíceis de se tornarem realidade. Terceiro e último: de nada adianta prometer e planejar se você não está disposto a (ou não tem meios para) fazer acontecer.

Ok, até aqui nenhuma novidade né? Nada de novo sob o sol… Mas eu queria propor (pra mim e pra vocês) que a gente não prometa nada que esteja fora do nosso alcance e que a gente não crie expectativas demasiadas. Sei que é difícil numa virada de ano, mas vamos tentar? Vamos deixar 2018 nos surpreender?

Vamos traçar pequenas metas que a gente possa cumprir uma a uma para alcançar um objetivo maior. Dessa forma nos frustramos menos e temos um ano mais leve, com menos cobrança e decepção com nós mesmos e mais realizações (mesmo que pequenas). E, claro, vamos aproveitar essa nova oportunidade de recomeçar para dar aquela chacoalhada na vida e deixar para trás tudo que a gente não precisa carregar. Sem pesos desnecessários para 2018, combinado?

Nota: não vamos esquecer de agradecer pelos bons momentos, ok? E pelos ruins também porque né… São eles que nos ensinam a aproveitar os bons.

E que 2018 seja bom com a gente, que traga novos sorrisos, que seja leve e doce… Um ano novo de horizontes abertos para vocês ❤️